Vitiligo Renato Ramalho

Prevenção do vitiligo

Você provavelmente já ouviu falar ou já viu alguém que possua vitiligo, uma doença dermatológica que consiste na diminuição ou falta de melanina na pele de alguma ou algumas partes do corpo, geralmente caracterizada por manchas brancas na pele. Vamos versar aqui um pouco sobre a prevenção do vitiligo.

Com incidência em cerca de 2% da população mundial, o vitiligo é mais comum em áreas como os joelhos, genitália, cotovelos, rosto e pontas das mãos e pés. Pode aparecer em qualquer idade e em 30% dos casos há mais casos na família.

Prevenção do vitiligo

Prevenção do Vitiligo

Como é a prevenção do vitiligo

Não existem medidas específicas para a prevenção do vitiligo, mas é possível pensar em algumas se analisarmos suas possíveis causas e as vantagens do diagnóstico precoce no tratamento da doença. Como as causas da doença também não são totalmente claras, há bastante especulação sobre elas entre os estudiosos.

As principais doenças apontadas como causas, por estarem ligadas ao vitiligo, são a Doença de Addison, o Hipotireoidismo e a Anemia Perniciosa. Especula-se que o vitiligo é causado por problemas autoimunes do paciente, células imunológicas que destroem os melanócitos, células que produzem a melanina (pigmento marrom que colore a pele). O tratamento correto dessas doenças pode, de alguma forma, auxiliar em uma prevenção do vitiligo, mas não há nada concreto sobre o assunto.

Há especulações também sobre causas emocionais para o vitiligo, ainda tomado como base que a causa da doença são os problemas autoimunes. Portanto, uma forma de prevenção do vitiligo pode ser viver com menos estresses e cuidar bem da saúde mental.

Ao ser diagnosticado com vitiligo é importantíssimo que o paciente inicie o tratamento terapêutico o quanto antes, pois a evolução da doença é imprevisível, mas é perfeitamente possível viver bem com ela. Dentre os tratamentos que podem ser adotados para o combate à evolução da doença estão algumas pomadas como uma imunossupressora para evitar que mais melanócitos sejam destruídos, loções ou pomadas que possuam corticosteroides ou até mesmo a fototerapia.

Passados estes tratamentos iniciais, num caso de evolução da doença que já atingir maiores área, deve-se tomar medidas de prevenção para complicações do vitiligo. O principal, que também deve ser adotado desde o início, é proteger a área contra exposição solar, já que as áreas afetadas pela doença ficam consideravelmente mais sensíveis à luz solar. Dentre as complicações do Vitiligo, está o câncer de pele.

Em casos extremos, onde a doença já dominou grande parte, existe a possibilidade da despigmentação das outras áreas para tornar a pele uniforme, mas principalmente nesses casos os cuidados com a exposição solar devem ser redobrados.

Apesar de não haver medidas de prevenção do vitiligo especificamente, o tratamento não impossibilita o paciente de viver normalmente, tomando os cuidados devidos. Se você possui casos de vitiligo na família, preste atenção periodicamente nas áreas mais afetadas pela doença para, caso venha a desenvolvê-la, possa iniciar o tratamento o quanto antes e minimizar os danos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

1 Comentário

  1. Allan Ricardo pereira marques disse:

    Gostaria de saber oque nao posso comer tendo vitilico.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.